sexta-feira, julho 15, 2016

Definições do azul

.
Da janela como de Vermeer, solidão e silêncio como o cheiro da terra molhada depois da trovoada, a luz que é sal e azeite.
.
O azul nunca será triste. Pode a solidão ser azul. A solidão é triste. Mas nunca o azul.
.
Magritte pintou azul e silêncio, anónimo como louco, duas dimensões, aliás três, e um sítio metafísico.
.
O céu, que é azul, pode ser de qualquer cor, até de inverso.
.
Picasso pintou azul. Imagens mansas, às vezes tristes, às vezes melancólicas, às vezes outras coisas.
.
O azul do arlequim à mãe que abraça a criança.
.
El Greco não pintou azul, mas grotesco.
.
E o negro que também é belo.

Sem comentários: