quarta-feira, abril 06, 2016

Mariposas

.
Então foi aí e ela disse enfim o esperado há tanto faz de dias.
.
– Anda, vem.
.
Depois disse mais:
.
– Junto a mim. Chega-te e toca-me.
.
Como se fosse uma ovelha, docilmente me cheguei e tímido e discreto como um gato. Ela era macia e seus pêlos suaves e de maçã.
.
Não falou mais e sussurrei-lhe ao ouvido sílabas aleatórias como se fizessem poema.
.
No final sem fôlego falámos do estado do tempo e do anticiclone dos Açores e inevitabilidades.
.
Reincidimos a espaços cronometrados involuntariamente, tal os sismos e vulcões da Terra.
.
As mariposas vivem horas e despenham-se na luz.

Sem comentários: