digo e o oposto, constantemente volúvel, às vezes verdade. juro pela minha alma, mais do que vinho amo a água e só me desenseda e lava, a cara, o corpo e a vergonha de ser quem não quero. os sonhos antigos são sonhos e antigos e os novos de esperar, é esta a vida a mim agarrada, se esperança existe.

sábado, maio 05, 2007

A mulher de Hopper


Nunca percebi Edward Hopper. Percebo agora que não o entendi no seu tempo. Não digo com isto que o entenda. Não! Houve uma época em que cismei como era suíço e não havia maneira de me tirarem da ideia de que as paisagens norte-americanas eram a negação uteriana dos Alpes.
Nunca terei um quadro de Edward Hopper. Não tenho sequer o direito a sonhar com um esboço em papel amarrotado pela sua mão. Não são para mim as luzes entardecidas nem as mulheres pensativas nem os envelheceres esquecidos nem os diálogos silenciados nem os vazios momentâneos. Não são para mim os quotidianos, urbanos ou rurais, quase sonoros, quase zonzos, quase tangíveis.
Nunca terei a mulher dos meus sonhos. Muito provavelmente a pessoa dos sonhos não existe. A flor mais bela está por desabrochar ou abriu-se num século em que não tínhamos os olhos previstos. A mulher por quem percorro o escuro e delinio a penumbra lilás da memória existe, mas não será minha. A flor mais bela tem a cor mais improvável de eu amar.
No meu tempo lamento não ter percebido Edward Hopper nem amado a mulher certa. Quem me dera o tempo em que me iludia. Havia luz no caminho ou, então, um reflexo... talvez só mesmo uma ilusão. Tanto fazia!...

P.S. - Hesito na avaliação: Havia de ter tido o dobro das namoradas ou apenas metade?

4 comentários:

Moonlover disse...

Temos sempre que acreditar nos nossos sonhos, só assim conseguimos atingir os objectivos.
Acredita sempre que vais encontrar aquela que te iluminará o caminho, basta não a imaginares perfeita;)
bom fim de semana.

João Barbosa disse...

quem disse que não a encontrei?
quem disse que não a tenho?

recordo o editorial do blogue.

Moonlover disse...

ok, desculpa

deixei-me levar pelo texto;)

João Barbosa disse...

bjs... não faz mal