quinta-feira, fevereiro 23, 2017

Carvalhas Memories – memória do século XIX

.
Retrato de Sebastião José de Carvalho e Melo como reconstrutor da cidade de Lisboa, quadro da autoria de Louis-Michel van Loo.
.
Há anos memoráveis e outros apenas uma fina camada de pó. Não fiz levantamento do que se foi passando ao longo dos séculos. Detenho-me em 1867 por ser dessa data o tronco do Vinho do Porto que assinala os 260 anos da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro – mais tarde ganhou a alcunha de Real Companhia Velha.
.
Indaguei e descobri – benditos Wikipédia, estudos, livros e memória – alguns factos interessantes acerca de 1867. Deixei de lado nascimentos e falecimentos, memórias pouco relevantes, e escolhi eventos significativos.
.
.
Início das obras de canalização do Senne em Bruxelas.
.
–  Apesar de ter sido quarta-feira, o dia 13 de Fevereiro assinala um evento tão idiota que representa mil sextas-feiras 13! Os belgas começaram a fechar o Senne, para traçarem avenidas. Já depois da segunda metade do século XX algumas canalizações desactivadas foram convertidas em rodovias subterrâneas.
.
.
Possivelmente a valsa mais conhecida do mundo.
.
– Por falar em rios, dois dias depois estreou-se a valsa «Danúbio Azul», de Johann Strauss, na Exposição Internacional de Paris – por onde passa o Sena, não confundir com o Senne.
.
.
Um atalho enorme.
.
– Mais dois dias e passou o primeiro navio pelo Canal de Suez.
.
– A 1 de Março, o Nebrasca passou a fazer parte dos Estados Unidos da América.
.
.
Libreto de Joseph Méry e Camille du Locle.
.
– A 11 de Março, em Paris, estreou-se a ópera «Dom Carlos», de Giuseppe Verdi.
.
.
Um continente em transformação.
.
– A 23 de Março, o Imperador Napoleão III comprou a Guilherme III dos Países Baixos a parte que a Neerlândia detinha no antigo Grão-Ducado do Luxemburgo – para ser rigoroso, o território pertencia ao Rei e não ao Reino. Note-se que uma parte já se separara e fora integrada na Bélgica, durante a Revolução Belga (1830-1839). Aquisição por França derivou em guerra com o Reino da Prússia, que durou sete semanas e findou com o Tratado de Londres, assinado a 11 de Maio.
.
– A 27 de Março, com a assinatura o tratado de paz entre o Brasil e a Bolívia, fixaram-se as fronteiras nos rios Beni e Mamoré. A região de Acre ficou para os bolivianos, mas em 1903 passaria a integrar o território brasileiro.
.
– O Canadá foi constituído a 29 de Março, juntando Ontário, Nova Escócia, Novo Brunswick e Quebeque.
.
– Alfred Nobel patenteou a dinamite a 7 de Maio.
.
– A 20 de Junho, Andrew Johnson, presidente dos Estados Unidos da América, comprou o Alasca a Alexandre II, imperador da Rússia.
.
.
Império Austro-Húngaro.
.
– A história da Alemanha – dos países germânicos e mais alguns – é complexa. O Sacro Império Romano-Germânico existiu durante 844 anos, findando em 1806. Dois anos antes de ser dissolvido foi criado o Império Austríaco, cuja designação se prolongou até 1867. No espírito nacionalista, o Reino da Hungria exigiu um estatuto superior, equiparando-se à Áustria. Assim, a 28 de Junho foi constituído o Império Austro-Húngaro, que colapsou em 1918, na sequência da Primeira Guerra Mundial.
.
– O Canadá torna-se independente, no seio do Império Britânico, a 1 de Julho.
.
.
Confederação da Alemanha do Norte.
.
– Nesse mesmo dia foi constituída a Confederação da Alemanha do Norte.
.
– O melhor momento do ano, em Portugal, foi a abolição da pena de morte, a 1 de Julho. A última execução aconteceu em 1845, quando José Maria, de alcunha «O Calças», foi enforcado em Chaves.
.
.
Um livro que mudou a história.
.
– A 14 de Setembro foi publicado o primeiro volume de «O Capital», de Karl Marx.
.
.
Garibaldi, um herói da unificação de Itália.
.
– O século XIX ficou marcado pelo Romantismo, que além de literário foi político. Nasceram diversos Estados baseados em conceito de nação. Um deles foi Itália, um processo de unificação que deixou apenas de fora a Cidade do Vaticano e a República de São Marino. A 27 de Outubro, o nacionalista Giuseppe Garibaldi marchou para Roma, mas a cidade só foi tomada em 1870.
.
.
Teresa Raquin, um marco literário.
.
– O século XIX não ficou marcado apenas pelo Romantismo. Oposto, o Realismo vincou as artes. Não tendo conseguido apurar as datas precisas, neste ano foi publicado o romance «Teresa Raquin», de Émile Zola, considerado como origem do Naturalismo, subcorrente sublimada do Realismo.
.
E quanto ao vinho?
.
O que se pode dizer dum vinho com 150 anos? Qualquer coisa será demenos e qualquer coisa será demais. Podem verter-se adjectivos, mas serão sempre substantivos. Não escrever nada, é nada.
.
Valerá a pena contar se uma pequena elite o poderá provar? Bem, há a história, a estética, a gula e a inveja. Apenas 260 garrafas de tawny muito velho, cujo lote é 93% de 1867 e 7% de 1900.
.
.
Rei Dom Luís reinava em 1867, pintura de autor não identificado.
.
.
Rei Dom Carlos reinava em 1900, pintura de Alfredo Roque Gameiro.
.
Os vinhos são como as pessoas: uns evoluem e outros não. Se há gente boa que falece jovem e canalhas idosos, no vinho só os melhores vivem longamente.
.

Descrever um vinho destes é indiferente. Tem tudo o que um tawny velho deve ter, que um racho de pessoas identifica e outras tantas inventam. Não, não estou a dizer que os aloirados velhos são todos iguais. Têm diferentes intensidades e nuances nas sensações, sendo excelentes, a apreciação vai de boca.
.

Sem comentários: