sexta-feira, dezembro 30, 2016

Vista para nada

.
Não e dizem do azul tristeza e contudo não é cor nem estado de espírito é o adjectivo sem preferência nem fronteira pois do céu e do mar. Não entendem.
.
Guardo o azul mais quase nada, não quero ou não me dão. Assim morrente incompreendo-me por não saber da terra e confundido nos outros.
.
Sou noutro dia.
.
Se estiver errado consolo-me por não sofrer tudo.
.
Se o mundo estiver errado consolo triste para um pateta acertado.
.
Quase todos os dias errados e enganando-me no sono há a esperança duma fantasia ou de não voltar.
.
Sou entre outras coisas.

Sem comentários: