terça-feira, dezembro 13, 2016

Cume

.
Estivemos nus à mesma hora, de cada lado da parede. Fizemos amor separados e vento esvoaçou-nos os cabelos. Olhámo-nos sem nos vermos e esquecidos não pensámos nisso.
.
Se um dia estivermos nus, de cada lado da parede, se houver vento, lembremo-nos que as portas abrem-se como os lábios e as estradas não têm horas.
.
Quando nos despirmos sem relógio, num sítio para morrermos descalços, teremos o que ficou por fazer.

Sem comentários: