segunda-feira, dezembro 26, 2016

Adão e Eva

.
Antes serei pavão herói invencível diante da boa, de quem restarei fluídico e numa espiral constritando-te seremos sensuais.
.
Por ti terei a sensibilidade feminina para o amor e sargentidade do marechal tarimbeiro. Dominar-me-ás e obedecerei submetido para o sacrifício.
.
Morrendo e matando na confusão do calor, o unicorpo louco da maravilha do princípio do mundo, decaindo desamparados no abismo, e no seu confim é o Inferno e o Céu.
.
Caídos na desgraça do fogo-de-artifício nada mais do que nos desgraçarmos ao desmaio ainda – a perda dolorosa de chegar por fim ao fim e nesse deleite do riso sem rir.
.
.
.
Nota: Existem várias obras, de vários autores, com o título de «Folias de Espanha». Após alguma pesquisa na internet, nomeadamente através dos sítios Filomusica e Amazon, deduzi que a música que coloquei é da autoria de Arcangelo Corelli. Porém, continuo com incertezas. Se alguém souber do nome do seu autor, por favor, informe-me.

Sem comentários: