sábado, março 19, 2016

Poema da minha vida

.
Escrevia poemas bonitos, davam-me beijinhos e palavras.
.
Um dia uma miúda e outra e outra davam-me aperto e em silêncio vivia. Escrevia e não mostrava.
.
Sem perceber uma raiva e escrevia, batiam-me palmas.
.
Embarquei e em cada porto um poema, aleijava, às vezes doía-me e davam-me beijinhos e palavras.
.
Um dia mostraram-me que se pode morrer, escrevi com lágrimas.
.
Um dia apresentaram-me a morte e quase tudo são violetas fechadas numa casa de mármore.
.
Se for amor, tenho beijinhos e palavras. Se for escuridão, tenho silêncios.

Sem comentários: