quarta-feira, fevereiro 03, 2016

A bem-aventurança

.
Como demora a descida para a nudez. Ainda que seja seda ou a porta fechada. O que se vê nesta distância entre o desejo e o desmaio é a pele. Longe irá por mim, durando as horas de nada.
.
Há beijos eternos em movimento permanente, de memória dos cometas, e ao passarem desce diante e por mim a nudez do desejo e do desacato.
.
A bem-aventurança tépida da pele e dos mamilos, o ventre de aviso e o Inferno. Depois morre-se.
.
Até um cometa ou porta de se abrir.
.
A queda lenta da seda e primeiro o sol rosáceo dos seios.

Sem comentários: