digo e o oposto, constantemente volúvel, às vezes verdade. juro pela minha alma, mais do que vinho amo a água e só me desenseda e lava, a cara, o corpo e a vergonha de ser quem não quero. os sonhos antigos são sonhos e antigos e os novos de esperar, é esta a vida a mim agarrada, se esperança existe.

domingo, outubro 04, 2015

Politicamente falando – Letra C e Letra Z

video
.
José Afonso e Luís de Camões não se entenderiam, mas dão-se tão bem.
.
.
.
Nota: Que bem sabe ouvir em sotaque galego, talvez camoniano.

Sem comentários: