terça-feira, setembro 22, 2015

Lá ficou

.
Donde vim deixei luz, de lá e a que tinha. Vou e roda a Terra. Como não soturno, se dum lado noite e noutro anoitecer.

Sem comentários: