quarta-feira, setembro 02, 2015

A rosa e o cardo

.
Perguntei:
.
– Faz uma promessa ou dá uma promessa?
.
– Vês a minha boca?
.
– Os teus lábios estão escuros.
.
– Mordi o caule da rosa enquanto beijava.
.
– É a paixão.
.
– Respondi-te?
.
– Não entendo por que me dizes de sofrimento.
.
– Fazem-se promessas na paixão e toda a obra se gasta…
.
– O que se dá não se pode tirar.
.
– Um dia finaremos…
.
– Se não dermos amor.
.
– O cardo é eterno.

Sem comentários: