digo e o oposto, constantemente volúvel, às vezes verdade. juro pela minha alma, mais do que vinho amo a água e só me desenseda e lava, a cara, o corpo e a vergonha de ser quem não quero. os sonhos antigos são sonhos e antigos e os novos de esperar, é esta a vida a mim agarrada, se esperança existe.

sexta-feira, julho 17, 2015

Ida-e-volta

video
.
Bilhete-de-ida-e-volta, o tempo passa, nascer, morrer, renascer, morrer e não se sente além da dor. Iguais até ao primeiro pousar no berço. Iguais até à primeira pazada de terra. O tempo passa, tentativa e erro e adiante, que o tempo passa. Porque o tempo passa somos, à vez, corpos diferentes e de vidas inigualáveis. Passa o tempo entre o nascer e o falecer, iguais nas chegadas às duas luzes, a da noite e a do éter. À vez, pessoas diferentes.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Sem comentários: