sexta-feira, julho 17, 2015

Da esperança à desilusão

.
O dia já perdido e digo já porque nem o tentei tornar útil pois a derrota é em mim e as esperanças da infância e as vontades adolescentes e as estrelas da inicial maioridade passaram a fronteira com um sítio de cama-prisão no interior dum cubo de negrum fechado por fora e como já perdido o dia recolho-me aos aposentos donde fingi ter saído porque perdida vai a vida.
.
.
.
Nota: Se alguém souber da autoria desta fotografia que me informe, de modo a citar a autoria.

Sem comentários: