sexta-feira, julho 17, 2015

A sonolência da derrota e da desistência e da inteligência indigente e da ilusão e a da tristeza e do erro que me sentencio e que só deitado sei esperar porque o todo já dito

.
Estúpido porque não escrevo para estúpidos e os outros são poucos e com pouca paciência e muitas vezes distraídos e muitas vezes míopes e muitas vezes erram e talvez me julgue mal e afinal talvez escreva para estúpidos e só eu me entendo porque uns são estúpidos e outros sabem-me inútil.

Sem comentários: