sábado, janeiro 07, 2017

Mário Soares – 7 de Dezembro de 1924 – 7 de Janeiro de 2017

.
Para dizer verdade, podem muitas ou poucas palavras. A morte não existe e na vida fazemos o devido, o indevido ou nada, sendo nada só nada, o que é ser alguma coisa. Certo de virtudes e sombras, Mário Soares deu-nos muito. O resto que escrevam os historiadores.
.
Estou-lhe grato!
.
.
.
Nota: Escolher Júlio Pomar, para o retratar como presidente da República, diz mais...

Sem comentários: