quinta-feira, janeiro 19, 2017

A oficina

.
Faço-te amor nas fotos quotidianas, vendo-te nua com a mesma certeza de saber dos sítios nos lugares escondidos. Se abrires a porta, toco-te à campainha.

Sem comentários: