digo e o oposto, constantemente volúvel, às vezes verdade. juro pela minha alma, mais do que vinho amo a água e só me desenseda e lava, a cara, o corpo e a vergonha de ser quem não quero. os sonhos antigos são sonhos e antigos e os novos de esperar, é esta a vida a mim agarrada, se esperança existe.

segunda-feira, junho 20, 2016

Solstício

video
.
Solstício de lua-cheia. Triste na escassa escuridão. Verão, minha melancolia.
.
Os passos mudos numa época antiga. Silêncio por remorsos antigos.
.
Lobisomem na curta noite espojado para esquecimento da dor.
.
O triste na escassa escuridão. Remorsos antigos.
.
Se luz que ilumina matasse a fera.

Sem comentários: