segunda-feira, março 07, 2016

Febre

.
Estou febril e isso esgota-me, ainda o dia do lado de fora da janela, de dentro da vidraça, em mim e expiração.
.
Foi um pesadelo de estar acordado, muito pior do que dormindo. Foi uma saga, antes morto. Morrendo-me e matando tudo.
.
Um vampiro suicidário e insaciável, dolorosamente consciente.
.
Sou o pijama meio do avesso espalhado por onde se não dorme e no vazio de gente.
.
Não, não estou com nervos em franja. Um longo cabelo despenteado e emaranhado, simultaneamente oleoso e casposo.
.
Não existe este sítio em mim. Contudo sim. Não existe porque não quero nem o quero nem.
.
Assim invisível, involuntário e invisível.
.
É um bom dia para um suicídio silencioso.
.
Todas as lágrimas estão fechadas e o mundo dorme sem dar por mim.

Sem comentários: