digo e o oposto, constantemente volúvel, às vezes verdade. juro pela minha alma, mais do que vinho amo a água e só me desenseda e lava, a cara, o corpo e a vergonha de ser quem não quero. os sonhos antigos são sonhos e antigos e os novos de esperar, é esta a vida a mim agarrada, se esperança existe.

quarta-feira, outubro 14, 2015

Orienta-me uns trocos

.
Se esquecido ou lembrado. Por demais ou dúvida. As promessas falham e perco antes do início. Riscam ou nem. É complicado, disse ela. É meu amigo, disse ele. Não têm cadeira ou mesa ou computador ou telefone. Não têm trabalho e outros. Se valho: consciência-ilusão-engano como em gravidade zero. Dói e não só, isso-por-isso-outras-dores-e-aquela-dor-e-porque-até-os-próprios. Até amigos e não-me-duvido: Consciência-ilusão-engano como em gravidade em Júpiter. Não é tudo, é quase além e demasia. Escuro como o espaço, a gaiola e o canto absoluto.
.
video
.
video
.
.
.
Nota: Quem souber quem é o autor desta fotografia, por favor informe-me, de modo a poder atribui a autoria.

Sem comentários: