quinta-feira, outubro 18, 2012

Apocalipse















Não falta muito para o Apocalipse e falta-me descobrir quem são as cavaleiras das tragédias. Conto três, a que traz a Balança, a vestida de Lacrau e a Centaura… quem mais? A ausência dá-me a fé de o mundo não acabar a 21 de Dezembro. Mas o mistério intranquiliza-me. Não paro de pensar nisso.

O fim do mundo está quase

video
Faltam dois meses e três dias para o fim do mundo e ainda não pensei no que vou servir no jantar desse dia.

Árvore


No jardim de degredo, a árvore do silêncio, única companhia de homem de palavras. Juntos escrevem. Ele em voz alta e ela emprestando seiva e concedendo sombra.
.
Sem muros. Só a parede da distância e a solidão, concedida pela desvontade de andar. Ficar, na preguiça de mudar a vida num nanossegundo. Nem uma brisa que despenteie.
.
Sol ou chuva, tanto faz; a vida lenta, entre a indolência e o tédio. Relva de se deitar e vontade de fumar.
.
À sombra da grande árvore, de tronco quente e cúmplice, deixar dormir e sonhar, sem que o sonho fuja do jardim de solidão, por medo de perder a casa da alma.
.
Não há amores, só a pasmaceira da deslembrança das paixões. Pálpebras pesadas, de desistência, e nenhuma coragem nas mãos.
.
Um dia haverá silêncio sem palavras, só a sombra viúva da árvore.